Blog da NatusVita

Farinha S. B. Seca Barriga – O que é? Quais os benefícios?

sb4

Fontes de fibras

Quem nunca escutou que deve consumir fibras todos os dias, que atire a primeira pedra! Junto com o conselho de consumir fibras, surgem algumas dúvidas: O que são essas tais fibras? Por que consumir fibras TODOS os dias? Como consumir a quantidade adequada de fibras? Calma que a NatusVita vai esclarecer essas dúvidas e vai te dar uma dica de como aumentar o seu consumo diário de fibras com a linha “Farinha S. B. (Seca Barriga)”.

O que são fibras dietéticas?

Fibras dietéticas são componentes vegetais intactos que não são digeridas pelas enzimas gastrointestinais e são parcialmente fermentadas por bactérias no intestino grosso.  As fibras estão presentes nas frutas, verduras, legumes, feijões, cereais e grãos integrais. As fibras têm inúmeras funções fisiológicas benéficas ao organismo inclusive na redução do risco de certas doenças e, ajudam no processo de perda de peso.

Por que consumir fibras todos os dias?

A fibra alimentar tem sido relacionada à diversos benefícios para a saúde, e seu uso diário é importante para a redução do tempo do trânsito intestinal, prevenção da constipação, redução dos níveis de colesterol no sangue, regulação dos níveis de glicose, promoção do crescimento da microbiota intestinal, absorção reduzida de gordura e carboidrato, saciedade e aumento do bolo fecal.

jejum-e-riscos-para-perda-de-gordura15

Perda de peso

As fibras tem poder de ligar-se ao colesterol, diminuindo a absorção de colesterol da dieta, consequentemente, diminuindo as concentrações de gordura no sangue. Elas tornam a absorção e digestão dos carboidratos mais lenta, diminuindo o índice glicêmico do alimento, o que ocasionaria em menor necessidade de secreção de insulina após a alimentação.

sb7

Constipação

Quando ingerida, as fibras formam géis, resultando em tempo gastrointestinal mais lento, tornando a absorção de nutrientes e energia também mais lento, com isso, proporcionando sensação de saciedade por mais tempo. Com isso as fibras atuam regulando o apetite, pois são digeridas mais lentamente, aumentando a saciedade e restringindo a quantidade da ingestão calórica.

As fibras alimentares também agem na prevenção da constipação, regularizando o trânsito intestinal. Ajudam na produção adequada da quantidade de massa fecal, diminuindo a força da contração na evacuação.

Como consumir a quantidade adequada de Fibras?

A medida em que se aumenta o consumo de produtos industrializados, diminui-se a ingestão de fibras dietéticas, pois, elas são derivadas de produtos in natura. A redução da ingestão de fibra alimentar, vem sendo associada ao aumento de inúmeras doenças crônicas não transmissíveis, além da obesidade. Por isso, o consumo diário de fibras é primordial para manter a saúde e diminuir o risco de certas doenças.

Se você está entre a estatística de pessoas que não conseguem inserir no seu cardápio frutas, verduras, legumes e outras fontes alimentares de fibras, a NatusVita apresenta a linha “Farinha S. B. (Seca Barriga)”, que são suplementos à base de farinhas integrais, ricas em fibras.

Conheça a linha de produtos da Farinha S. B. (Seca Barriga) da Natusvita:

sb1

Farinha S. B. em cápsulas

A Farinha S. B. (Seca Barriga) em cápsulas é um suplemento que contém uma seleção exclusiva de farinhas integrais funcionais: Farinha de Chia, Farinha de Linhaça, Farinha de Berinjela, Farinha de Maracujá, Farinha de Uva e Farinha de Quinoa.

sb2

Farinha S. B. sachê

A Farinha S. B. (Seca Barriga) em sachê (400g) é composta por: Farinha de Aveia, Farinha de Chia, Farinha de Linhaça, Farinha de Berinjela, Farinha de Maracujá, Farinha de Uva e Farinha de Quinoa.

sb3

Farinha S. B. Detox sachê

A Farinha S. B. Detox (Seca Barriga) em sachê (400g) contém: Farinha Aveia, Farinha de Chia, Farinha de Linhaça, Farinha de Quinoa, Farinha de Maracujá, Farinha de Berinjela, Farinha de Uva e Chá Verde.

SUPER DICA!

  • Se você é uma daquelas pessoas super atarefadas, que não tem tempo de preparar um lanchinho saudável e faz suas refeições fora de casa, você pode optar pela Farinha S. B. (Seca Barriga) em cápsulas, pois, o seu consumo é super prático.
  • Mas se você gosta de fazer suas próprias refeições e adora pôr em prática aquelas receitinhas saudáveis, nós indicamos a Farinha S. B. (Seca Barriga) em sachê. São 400g de pura fibra dietética funcional! E, se você quer dar um “up!” no seu dia, pode optar pela Farinha S. B. Detox (Seca Barriga) que é acrescido de chá verde, um composto termogênico (confere lá nossa matéria sobre o Chá Verde: http://natusvitaonline.com.br/blog/2017/03/02/cha-verde-conheca-sua-acao-termogenica-e-como-ele-promove-a-perda-de-peso/).
  • A Farinha S. B. e a Farinha S. B. Detox em sachê, podem ser misturadas à sucos, smoothies, vitaminas, pães, bolos, biscoitos, panquecas, omeletes vai da sua criatividade e paladar.

 

Benefício no consumo das fibras:

sb6

Saúde cardiovascular

  • Regulação do apetite;
  • Aumento da saciedade
  • Auxílio na perda de peso;
  • Auxilia na redução da circunferência abdominal;
  • Combate ao acúmulo gordura no corpo;
  • Diminuição da glicemia sanguínea;
  • Diminuição do colesterol “ruim” (LDL);
  • Aumento do colesterol “bom” (HDL);
  • Diminuição da absorção de gordura;
  • Melhora da constipação intestinal;
  • Aumento do bolo fecal;
  • Redução de risco e controle de doenças como a obesidade, doenças cardiovasculares e diabetes.

Desta forma, a linha da NatusVita de Farinha S. B. (Seca Barriga) auxilia de forma prática à aumentar a ingestão de fibras diariamente, além de atuar na manutenção da saúde em geral, no combate ao desenvolvimento de várias doenças ligadas ao baixo consumo de fibras e contribui principalmente para quem quer perder peso.

  • Lembrando que, sem o consumo diário de água adequado, as fibras podem causar fezes ressecadas e dificuldade na evacuação.

Lá no site da NatusVita você encontra outras opções de produtos rico em fibras: Farinha de Banana Verde, Farinha de Aveia, Semente de Chia e muito mais!

Referências Bibliográficas:

ALMEIDA, Kátia Calvi Lenzi de; BOAVENTURA, Gilson Teles; GUZMAN-SILVA, Maria Angélica. A linhaça (Linum usitatissimum) como fonte de ácido α-linolênico na formação da bainha de mielina. Rev. Nutr.,  Campinas,  v. 22, n. 5, p. 747-754,  out.  2009.

ARGANI, Hassan et al . The effect of red grape seed extract on serum paraoxonase activity in patients with mild to moderate hyperlipidemia. Sao Paulo Med. J.,  São Paulo,  v. 134, n. 3, p. 234-239,  June  2016.

BICK, Marília Alessandra; FOGACA, Aline de Oliveira; STORCK, Cátia Regina. Biscoitos com diferentes concentrações de farinha de quinoa em substituição parcial à farinha de trigo. Braz. J. Food Technol.,  Campinas,  v. 17, n. 2, p. 121-129,  jun.  2014.

COELHO, Michele Silveira; SALAS-MELLADO, Myriam de Las Mercedes. Revisão: Composição química, propriedades funcionais e aplicações tecnológicas da semente de chia (Salvia hispanica L) em alimentos. Braz. J. Food Technol,  Campinas,  v. 17, n. 4, p. 259-268,  dez.  2014.

COQUEIRO, A.Y.; PEREIRA, J.R.R.; GALANTE, F.. Farinha da casca do fruto de Passiflora edulis f. flavicarpa Deg (maracujá-amarelo): do potencial terapêutico aos efeitos adversos. Rev. bras. plantas med.,  Botucatu,  v. 18, n. 2, p. 563-569,  jun.  2016.

DERIVI, Sandra Casa Nova et al . Efeito hipoglicêmico de rações à base de berinjela (Solanum melongena,L.) em ratos. Ciênc. Tecnol. Aliment.,  Campinas,  v. 22, n. 2, p. 164-169,  ago.  2002

ESCOTT-STUMP, S.; MAHAN, L. K. Krause: Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. Rio de Janeiro: Elsevier, 12ª ed.2010.

GALVAO, Elisângela Lopes et al . Avaliação do potencial antioxidante e extração subcrítica do óleo de linhaça. Ciênc. Tecnol. Aliment.,  Campinas,  v. 28, n. 3, p. 551-557,  set.  2008.

GEWEHR, Márcia Flach et al . Análises químicas em flocos de quinoa: caracterização para a utilização em produtos alimentícios. Braz. J. Food Technol.,  Campinas,  v. 15, n. 4, p. 280-287,  dez. 2012.

GUIMARAES, P.R. et al . Eggplant (Solanum melongena) infusion has a modest and transitory effect on hypercholesterolemic subjects. Braz J Med Biol Res,  Ribeirão Preto,  v. 33, n. 9, p. 1027-1036,  set.  2000

GONCALVES, Maria da Conceição R. et al . Berinjela (Solanum melongena L.): mito ou realidade no combate as dislipidemias?. Rev. bras. farmacogn.,  João Pessoa,  v. 16, n. 2, p. 252-257,  jun.  2006.

GRUZ, Ana Paula Gil et al . Recuperação de compostos bioativos a partir do bagaço de uva. Rev. Bras. Frutic.,  Jaboticabal,  v. 35, n. 4, p. 1147-1157,  Dec.  2013.

JORGE, Paulo Afonso Ribeiro et al . Efeito da berinjela sobre os lípides plasmáticos, a peroxidação lipídica e a reversão da disfunção endotelial na hipercolesterolemia experimental. Arq. Bras. Cardiol.,  São Paulo ,  v. 70, n. 2, p. 87-91,  fev.  1998.

MALACRIDA, Cassia R.; MOTTA, Silvana da. Compostos fenólicos totais e antocianinas em suco de uva. Ciênc. Tecnol. Aliment.,  Campinas,  v. 25, n. 4, p. 659-664,  Dec.  2005.

MEDEIROS, Josimar dos Santos et al . Ensaios toxicológicos clínicos da casca do maracujá-amarelo (Passiflora edulis, f. flavicarpa), como alimento com propriedade de saúde. Rev. bras. farmacogn.,  João Pessoa,  v. 19, n. 2a, p. 394-399,  jun.  2009.

MIRA, Giane Sprada; GRAF, Hans; CANDIDO, Lys Mary Bileski. Visão retrospectiva em fibras alimentares com ênfase em beta-glucanas no tratamento do diabetes. Braz. J. Pharm. Sci.,  São Paulo,  v. 45, n. 1, p. 11-20,  mar.  2009.

MOLENA-FERNANDES, C.A et al . Avaliação dos efeitos da suplementação com farinha de linhaça (Linum usitatissimum L.) marrom e dourada sobre o perfil lipídico e a evolução ponderal em ratos Wistar. Rev. bras. plantas med.,  Botucatu,  v. 12, n. 2, p. 201-207,  jun.  2010.

ROCHA, Clarice Lages de La et al . Efeitos do farelo de aveia sobre parâmetros antropométricos e bioquímicos em corredores de rua. Rev. educ. fis. UEM,  Maringá, v. 23, n. 1, p. 115-122,  Mar.  2012.

STEEMBURGO, Thais et al . Fatores dietéticos e síndrome metabólica. Arq Bras Endocrinol Metab,  São Paulo,  v. 51, n. 9, p. 1425-1433,  dez.  2007.

VASCONCELOS, Fernando Soares de et al . Desenvolvimento e produtividade de quinoa semeada em diferentes datas no período safrinha. Rev. Ciênc. Agron.,  Fortaleza,  v. 43, n. 3, p. 510-515,  set.  2012.

1 Pingbacks & Trackbacks de

Farinha S. B. Seca Barriga – O que é? Quais os benefícios?

Responder